Como enfrentar os momentos de angústia?

Nossa força é aquela que provém de Deus e apoia-se na confiança que temos no Senhor, mas que, de nossa parte, também exige atitude.

Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar com QR CODE

Por certo, como seres humanos, somos frágeis, vulneráveis e imperfeitos, mas essas limitações não invalidam as nossas qualidades e virtudes. As situações adversas que enfrentamos servem para que possamos testar essas qualidades: se somos fortes ou fracos, quais as nossas habilidades e quais os nossos limites. A forma como agimos diante das adversidades pode fazer uma grande diferença, e algumas situações devem ser enfrentadas com determinação e coragem. Então, como enfrentamos os momentos de angústias? Como nos comportamos perante as dificuldades da vida? Nossa palavra de exortação é para que sejamos fortes, pois apesar de termos limitações e defeitos, temos também virtudes que precisam ser trabalhadas. A seguir, vemos alguns pontos fracos que devemos evitar e qual deve ser a nossa postura.

Covardia. Esta é uma das fraquezas mais comuns; e isso acontece porque muitas vezes adotamos uma postura passiva e não nos atrevemos em mudar a situação; nos omitimos de dizer aquilo que deveria ser dito ou porque simplesmente recuamos quando deveríamos avançar. Deus, contudo, não nos deu espírito de temor, mas de fortaleza, amor e moderação (2Tm 1:7). Portanto, ao invés da covardia, ousadia; tenha coragem para enfrentar os problemas com determinação e lembre-se que a Bíblia também nos ensina a sermos prudentes.

Egoísmo. As pessoas egoístas são aquelas que visam apenas seus próprios interesses e não abrem mão de algo para o benefício do próximo; como alguém que vai no supermercado e compra todo estoque de álcool em gel e deixa os outros sem nada. Contudo, não é hora de sermos egoístas, mas de compartilharmos e nos ajudarmos uns aos outros. Então, ao invés do egoísmo, cultive a caridade, o altruísmo, e saiba repartir e compartilhar com o outro.

Impaciência. Graças ao imediatismo da vida moderna, estamos sempre querendo tudo para já; isso nos leva a uma vida agitada e estressante que nos torna impacientes com as coisas e com as pessoas. Contudo, a paciência nos ajuda a tomar as decisões certas, oportunas e de acordo com a vontade de Deus. Quem se apressa pode facilmente cometer erros, mas quem tem paciência aumenta as chances de obter os melhores resultados — e assim como Deus é paciente conosco e nos dá muitas chances quando erramos, também nós devemos ser pacientes com o próximo e perdoar os seus erros cometidos contra nós.

Como podemos ver, se nos momentos difíceis prevalecem os nossos pontos fracos, nossa força demonstra-se pequena para enfrentá-los. Precisamos, pois, nos valer das qualidades que nos capacitam e nos fortalecem para continuarmos seguindo em frente, pois Deus tem nos dado paz e vitória em meio à angústia, de modo que Nele podemos descansar. Nas aflições, entendemos que podemos depender totalmente de Deus e reconhecer que não somos nada sem Ele. Portanto, se os dias são difíceis, de apreensão e medo, com pessoas em pânico e inseguras, cabe a nós olharmos para nós mesmos e nos perguntarmos: “Como estamos agindo? Estamos nos mostrando frouxos ou estamos encarando essa situação com coragem, ousadia e paciência?”

Que possamos nos manter humildes e resilientes em Cristo Jesus, seguindo de cabeça erguida, combatendo o bom combate e prosseguindo para o alvo. Que o Senhor nos abençoe e nos encoraje para que possamos agir com paciência e usar as nossas virtudes de maneira correta para superar as adversidades.

Postagem original: Como enfrentamos os momentos de angústia?

Comentários