Sindicato acusa Governadora Fátima de ignorar militares e servidores da Segurança

Categoria cobra restante do pagamento do 13º salário de 2018 de quem recebe acima de R$ 3.500 reais.

Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar com QR CODE
Cedida/APRAM
Cedida/APRAM

Nesta quarta (13), através de uma medida unilateral, a governadora Fátima anunciou para o próximo dia 15 pagamento atrasado referente ao 13º salário de 2018 para servidores estaduais que ganham até 3.500 reais, não informando quando vai pagar os que recebem acima dessa faixa salarial.

A APRAM, Associação de Praças da Polícia Militar, denuncia que a medida além de não atender a maioria dos policiais e bombeiros militares, ratifica a quebra de compromisso por parte do governo, pois acordou em 2019 que daria prioridade aos servidores da segurança pública no cronograma de pagamento dos salários atrasados, o que não está ocorrendo.

"Os dirigentes seguem informando seus associados, cobrando do governo e articulando ações ante o desrespeito aos direitos enquanto trabalhadores indispensáveis à governabilidade, ordem pública, que mesmo em meio à exposição da pandemia seguem servindo à população do Rio Grande do Norte", informou a APRAM por meio de nota.